Europe Trophy: Portugal vence na Suíça e fica a um triunfo do título

A seleção portuguesa de râguebi venceu este sábado na Suíça por 48-14, em encontro da terceira jornada do Rugby Europe Trophy, e isolou-se no comando daquele que é o segundo escalão europeu, à exceção do Torneio das Seis Nações.

Com sete ensaios obtidos em Nyon, a seleção nacional somou o ponto de bónus ofensivo, enquanto a Holanda, adversário direto, não conseguiu o mesmo na deslocação à República Checa, onde venceu por 24-22, permitindo a Portugal isolar-se na frente, com 14 pontos (mais um que a Holanda e menos um jogo).

Esta conjugação de resultados deixa a seleção nacional a apenas uma vitória (sem necessidade de ponto de bónus) de festejar o título pelo terceiro ano consecutivo e garantir a presença no play-off de acesso ao primeiro nível do râguebi europeu, algo que pode conseguir no sábado, nas Caldas da Rainha, frente à República Checa.

A resistência dos suíços durou até aos 26 minutos, quando António Cortes assinou o primeiro ensaio da tarde, aproveitando a superioridade numérica conseguida por via do cartão amarelo a Julien Perruchoud no minuto anterior.

Portugal, de resto, aproveitou da melhor forma os 10 minutos de exclusão do três-quartos centro suíço, conseguindo mais três toques de meta, por Rodrigo Marta (32), Jacques Le Roux (33) e Jorge Abecasis (40) para chegar ao intervalo com uma tranquila vantagem de 27-6.

No segundo tempo, a equipa de Martim Aguiar quebrou um após efetuar as sete substituições disponíveis, mas ainda avolumou o marcador graças aos ensaios de Rodrigo Marta (44), Manuel Marta (67) e Vasco Baptista (69), consentindo o ensaio de honra a Lucas Heinrich (58).

Jogo no Nome do Colovray Sports Centre, em Nyon.

Suíça – Portugal, 14-48.

Ao intervalo: 6-27.

Sob arbitragem do espanhol Inigo Atorrasagasti, as equipas alinharam:

Suíça: Nathan Pelsy, Maxime Lucon, Dominic Gorman, Mathias Bernath-Yendt, Corentin Braendlin, Tim Vogtli, Nicolas Mousties, Cyril Lin, Simon Perrod, Sebastien Dimitri, Sylvain Hirsch, Jeremy Toa, Julien Perruchoud, Hugo Malyon e Erwan Meudic.

Jogaram ainda: Julien Gaillard, Manu Ronza, Edgar Alber, Arnaud Kooger, Donovan O’Grady, Baptiste Cariat, Lucas Heinrich e Bennjamin Xhemaili.

Ensaios (1): Lucas Heinrich (58).

Conversões (0).

Penalidades (3): Simon Perrod (4, 30, 41).

Treinador: Olivier Nier

Portugal: João Vasco Côrte-Real, Nuno Mascarenhas, José Conde, Vasco Baptista, José Rebelo de Andrade, Salvador Vassalo, João Granate, Jaques Le Roux, João Belo, Jorge Abecasis, António Cortes, Tomás Appleton, Rodrigo Freudenthal, Rodrigo Marta e Manuel Cardoso Pinto.

Jogaram ainda: Filipe Granja, João Moreira, Fernando Almeida, Duarte Torgal, Martim Cardoso, Vasco Ribeiro, Manuel Marta e Francisco Bruno.

Ensaios (7): António Cortes (26), Rodrigo Marta (32, 44), Jacques Le Roux (33), Jorge Abecasis (40), Manuel Marta (67), Vasco Baptista (69)

Conversões (5): Jorge Abecasis (26, 32, 44), Manuel Marta (67, 69).

Penalidades (1): Jorge Abecasis (19).

Treinador: Martim Aguiar

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Julien Perruchoud (25).