Entre os elogios de Guardiola, Bernardo Silva faz história com dois dígitos de golos e assistências

O nome Pep Guardiola e a palavra “elogios” na mesma frase até pode ser mais ou menos frequente mas o espanhol, como muitos outros treinadores, tem consciência da importância de destacar mais vezes o coletivo do que propriamente o individual. Também há exceções e, no Manchester City, essa está bem identificada: Bernardo Silva. E na semana em que prolongou contrato com o clube até 2025, o internacional português voltou a ser colocado num pedestal por um dos melhores técnicos do mundo.

“Como treinador é quase impossível estar mais satisfeito com o Bernardo Silva, é por isso que ele merece jogar todos os minutos que está tendo. É um bom exemplo para os outros jogadores. Não me esqueci do comportamento que teve na temporada passada quando não jogou no início. Disse que não sabia o que ia acontecer no futuro que mas ia continuar no City . É um jogador especial e espera para saber quando deve apostar no 1×1. Tem capacidade para fazer três posições diferentes. Ele merece todo o meu respeito e as estatísticas no final do último jogo mostram que foi o jogador que mais correu na partida. Faz sempre 12 ou 13 quilómetros por jogo”, destacou na antecâmara do jogo com o Swansea. E ele foi decisivo.

Os quartos de final da Taça de Inglaterra nem começaram da melhor forma para o Manchester City, que à meia hora perdia com o Swansea por 2-0 com golos de Matt Grimes (de penálti, 20′) e Bersant Celina (29′). Os minutos passavam, Guardiola tentava ir mexendo na equipa, esgotou as substituições até aos 64′ lançando Zinchenko, Sterling e Kun Agüero na partida. Golos, nada. Até que Bernardo Silva voltou a ser protagonista principal, apontando o 2-1 num grande remate cruzado na área (69′) e fazendo ainda a assistência para o avançado argentino bisar a dois minutos do final, consumando a reviravolta.

Ao repetir a dose que já tinha conseguido a meio da semana na goleada ao Schalke 04 por 7-0 (faltou apenas sofrer um penálti para ser tirada a papel químico), Bernardo Silva não só melhorou o registo de golos numa temporada pelo Manchester City (de nove para dez, sendo que a época ainda só vai em março) como conseguiu chegar aos dois dígitos nos golos e nas assistências, repetindo o feito de Leroy Sané, Sterling e Mahrez – que só Pogba e Hazard têm nas outras equipas.

“Conquistar as quatro competições? Uma já está [Taça da Liga inglesa], nas outras três vamos lutar sabendo que temos adversários fortes pela frente, sabendo que vai ser uma tarefa muito difícil mas tentando alcançar essas vitórias”, comentou o internacional português no final da partida, a propósito do Campeonato (onde o City lidera com mais um ponto do que o Liverpool), da Taça de Inglaterra (onde chegou às meias) e da Liga dos Campeões (onde vai agora jogar os quartos).