Dirigente do Banco Mundial constata projectos agrícolas

Economia

O vice-presidente do Banco Mundial para África, Hafez Ghanem, concluiu ontem uma visita de três dias a Angola. Foi a sua primeira visita ao país, onde procurou inteirar-se sobre o momento actual e constatar a evolução da implementação da carteira de projectos financiados pela instituição em Angola.

Hafez Ghanem(ao centro) ouve as explicações de Archer Mangueira, ministro das Finanças, durante a visita ao Huambo
Fotografia: Esfraim Nunda | Edições Novembro

“Saio de Angola com muito optimismo sobre o futuro do país. Senti muito comprometimento e vontade dos membros do Executivo, da sociedade civil e das comunidades visitadas em trabalharem para o alcance do desenvolvimento económico e erradicação da pobreza. O Banco Mundial sente-se orgulhoso por ser parceiro de Angola e reiteramos o nosso compromisso em apoiar o país por meio de projectos e programas de financiamento que reflictam as prioridades estratégicas do governo”,

disse Hafez Ghanem em comunicado.

O Projecto de Desenvolvimento da Agricultura familiar e Comercialização (MOSAP II), com financiamento do Banco Mundial de 70 milhões de dólares, foi uma das iniciativas visitadas pelo dirigente do Banco Mundial.
O MOSAP II beneficiou, desde o início da implementação, em 2016, mais de nove mil camponeses (sendo 5272 mulheres) das províncias do Huambo, Bié e Malanje.

Em desenvolvimento…