Dezasseis estudantes foram detidos por jogar PUBG Mobile

Pode parecer algo estranho para muitos dos nossos leitores em 2019, mas recentemente o estado de Gujarat, na Índia, proibiu o jogo PUBG Mobile. Na prática e como deve imaginar quem o fizer pode enfrentar grandes grandes problemas legais. E tudo por ter um jogo instalado no smartphone. Aparentemente a razão desta proibição está relacionada com o comportamento. De facto, este estado considera que o PUBG Mobile muda a forma como as pessoas agem. Para além disso também tem interferência na linguagem. Jogar PUBG Mobile dá direito a prisão? Parece mentira mas não é.

Jogar PUBG Mobile dá prisão. Fortnite e Apex Legends não!

Com muita vontade e compreensão até se consegue perceber a mensagem que estão a tentar passar. No entanto não deixa de ser estranho o facto de incidir especialmente no PUBG Mobile. É que existem outros títulos de battle royale ainda mais utilizados que estes. São exemplo disso, o Fortnite e o Apex Legends.

Apesar da proibição, 10 estudantes universitários decidiram continuar a jogar este título. É que por vezes, como bem sabe, o vício é muito. Por esse motivo e, de acordo com o Indian Express, todos os estudantes foram presos.

Na prática foram apanhados a “prevaricar” cerca de uma semana após a proibição em Gujarat.

Um aspeto positivo desta história é que felizmente todos foram libertados sob fiança. Nas palavras de um oficial da polícia deste estado, o jogo era tão viciante que os estudantes acusados ​​nem deram conta que estava uma equipa de polícia a dirigir-se a eles. Foi exatamente assim que os apanharam em flagrante.

Estes não foram os únicos casos de prisão por jogar PUBG Online

Entretanto esta não foi a única detenção que ocorreu nos últimos dias. Depois desses dez alunos, mais seis estudantes entre os 18 e 22 anos foram presos na quinta-feira por jogarem PUBG Mobile. À semelhança dos primeiros, também estes foram libertados sob fiança.

Vivemos num mundo estranho. Lutamos pela liberdade, mas depois acabamos por ser condicionados.

Isto é algo que acham que poderá acontecer no futuro? Inclusivamente noutros países? Contem-nos tudo nos comentários.