Câmara do Barreiro oferece pós-graduação a 30 técnicos superiores por ano

“A lógica é muito simples, é criar uma linguagem comum, recolher a diversidade de saberes que existem nos serviços da câmara e crescer em conhecimento, sabendo que, quanto melhor preparados estiverem os funcionários, melhor preparada vai estar a autarquia e melhor capacidade de resposta vamos ter”, disse á agência Lusa o presidente da Câmara do Barreiro.

Segundo Frederico Rosa (PS), a pós-graduação em Desafios Autárquicos e Desenvolvimento Local foi criada em parceria com o ISCTE — Instituto Universitário de Lisboa e terá uma duração de dez meses, com sessões semanais que começam já no final deste mês.

“É a primeira vez que o ISCTE vai fazer uma pós-graduação fora do ‘campus’. Nesta primeira edição vão participar todos os nossos dirigentes, que são mais de 20, e depois dar continuidade de forma a envolver, ano após ano, todos os técnicos superiores que temos na autarquia”, explicou.

O curso vai decorrer na Biblioteca Municipal do Barreiro, mas o local pode ser flexível dentro da cidade, consoante os conteúdos a abordar.

“O mais importante é trabalharmos temáticas gerais sobre o contexto da nossa cidade, porque é aqui que as pessoas vão ter de ter capacidade de resposta e vamos ter de atuar em conjunto”, frisou.

De acordo com Frederico Rosa, os conteúdos a abordar são “transversais”, passando pelas transformações do território, políticas públicas ou gestão de espaços públicos e serão sempre “muito direcionados para a prática”.

“A diversidade de dirigentes é muito grande, tanto vamos ter os dirigentes das águas e dos resíduos, como do urbanismo, da comunicação ou informática. Por isso, as temáticas são transversais e cada um vai contribuir com a visão específica do seu trabalho, mas também vai poder extrair a visão dos outros para enriquecer ainda mais a sua”, indicou.

Para Frederico Rosa, um dos grandes problemas das organizações, e inclusive de um município como este com centenas de funcionários, é “cada um pensar isoladamente do outro”.

“A autarquia tem de responder como um todo e não ter respostas seccionadas. É esse o desafio que temos que ultrapassar e a pós-graduação vai contribuir de forma decisiva para isso”, sublinhou.

Além deste curso, a Câmara do Barreiro vai promover dez formações este ano, também no âmbito da temática da pós-graduação, abertas a todos os trabalhadores da autarquia.