António Simões: "Deixou-me honrado que o Sr. Marcelo Rebelo Sousa me queira visitar"

O ex-internacional português e antiga glória do Benfica, António Simões, emitiu um comunicado esta segunda-feira para dar conta do seu estado de saúde, após o ataque de que foi alvo na cidade da Praia, em Cabo Verde, e aproveitou para endereçar os devidos agradecimentos a todos os cidadãos que mostraram solidariedade nos últimos dias, nomeadamente o presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa.

“O acidente de que fui vítima, há quinze dias, em Cabo Verde, assumiu inusitada expressão mediática, circunstância que me impele a tomar uma posição pública, tantas foram e são as solicitações nesse sentido”, começa por dizer António Simões em comunicado.

“Começo por reiterar o meu grande apego a Cabo Verde, ao seu povo tão hospitaleiro e generoso, às autoridades governativas e outras personalidades, cuja pronta solidariedade para comigo registo com profunda gratidão”, frisou ainda o antigo futebolista português.

“Submetido, já em Lisboa, a uma intervenção cirúrgica, tenho a grata satisfação de dar conta do seu sucesso. Também por essa razão, o meu agradecimento aos profissionais do Hospital da Luz, onde estive internado quase uma semana, pelo inexcedível profissionalismo e enorme competência”, afirmou ainda António Simões.

“Nesta quinzena, sublinho a minha lisonja por centenas de mensagens recebidas. Destaco, julgo que compreensivelmente, os contactos de Marcelo Rebelo de Sousa, Ferro Rodrigues, António Costa, Jorge Sampaio, Fernando Gomes e Pedro Proença. Ainda assim, suscitou-me muita emoção a quantidade de comunicações de incontáveis cidadãos conhecidos e muitos anónimos, particularmente ligados ao universo do Sport Lisboa e Benfica. Finalmente, a vontade que o Senhor Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, me manifestou em visitar-me, a breve trecho, na minha residência, enquanto decorrer o meu período de convalescença, deixou-me particularmente honrado”, sentenciou António Simões.