Teste: Volvo XC40 T4 2019

Hoje sobram marcas e modelos disputando seu dinheiro e uma vaga na garagem de sua casa. Para se destacar da concorrência, muitas vezes é preciso ser agressivo no preço, na estratégia ou em ambos. E isso é o que a Volvo está promovendo em grande parte de sua linha, em especial após a estreia da versão de entrada do XC40 no Brasil.

Na época do lançamento, o Volvo XC40 T4 chamou a atenção pelo valor sugerido de R$ 169.950. Do fim de julho para cá, o preço passou por alguns reajustes e hoje ele atinge R$ 174.950, porém não é raro a Volvo realizar algumas promoções e conceder bons descontos nessa configuração, em especial nesta época do ano onde todas as montadoras gostam de vender o máximo possível para bater as metas de vendas.

Se olharmos para um dos SUVs mais bem-sucedidos do mercado nacional, o valor praticado pela Volvo para o XC40 T4 chega a ser próximo ao que a Jeep, por exemplo, cobra por um Compass bem equipado. Hoje as versões Limited e Trailhawk com motorização 2.0 turbodiesel do Compass partem de R$ 172.190, mas podem superar os R$ 190.000 quando colocamos todos os opcionais disponível para o Jeep.

Portanto, ao oferecer pelo menos uma versão do XC40 com o mesmo preço de um SUV nacional, a Volvo acertou muito no posicionamento do modelo.

Para chegar a esse valor até que o XC40 T4 não perdeu tanto em relação às versões mais caras, afinal, ainda encontramos nele recursos como o painel de instrumentos digital com tela de 12,3”, ar-condicional automático digital, chave presencial, sensor de chuva, sensor de estacionamento, faróis full-LED com acendimento e nivelamento automáticos, rodas de alumínio 18”, entre outros itens. 

No campo da segurança, área muito importante na história da Volvo, o XC40 T4 recebe o conjunto de airbags frontais, laterais e de cortina, controles de tração e estabilidade e o importante City Safety, que monitora tudo o que se passa na frente do carro e pode até intervir com uma frenagem autônoma de emergência dependendo da iminência de um atropelamento ou colisão.

Temos também do XC40 mais acessível o revestimento interno de couro, mas um grande deslize fica para a ausência de um simples espelho de cortesia no quebra-sol do passageiro, uma economia que você não espera em um carro de mais de R$ 170.000.

Mesmo se tratando de uma versão de entrada, um ponto positivo para a Volvo é que será possível equipar de forma opcional o XC40 T4 com o Pilot Assist, assistente de direção semiautônoma que atua até 130 km/h e não só controla a distância do carro logo a frente – nos moldes de um piloto automático adaptativo – como também mantém o carro dentro da faixa de rodagem dependendo das condições da via (se as faixas não estão em bom estado de conservação ele não atuará). O Pilot Assist também não atua em curvas mais fechadas e cabe ao motorista ficar sempre atento na condução do veículo. O ponto positivo é que a tecnologia custará R$ 5.000, um valor que não é abusivo e vale a pena o investimento. Com isso, o XC40 T4 é o modelo mais barato do Brasil a oferecer esse recurso hoje em dia.

Na cabine do XC40 mais acessível, não temos na versão T4 o mesmo uso de materiais como o plástico preto brilhante ou outros elementos mais sofisticados, porém a qualidade do conjunto de uma maneira geral está de acordo com o que almejamos encontrar em um carro premium. A Volvo faz até uma brincadeira com seu acabamento interno chamado de “City Map”, que faz algumas alusões a mapas de regiões famosas da Suécia.

Ainda falando sobre a parte interna, o que destaca o Volvo XC40 de uma maneira geral é a ótima concepção do habitáculo. Temos espaço de sobra para 4 adultos e uma criança, que viajam com muito conforto no modelo. O porta-malas de 460 litros também atende com competência o uso familiar e você se sente tão bem a bordo do XC40 que dificilmente parece necessário optar por um modelo maior como é o caso do XC60, por exemplo. A não ser, é claro que você faça questão de um propulsor a diesel ou híbrido, nesse caso terá mesmo que partir para o SUV intermediário da fabricante.

Mecanicamente o XC40 T4 traz o mesmo motor 2.0 turbo e o câmbio automático de 8 marchas presente nas versões mais caras. Apenas a calibração do motor é diferente em relação ao XC40 Momentum e R-Design, no caso do T4 entregando 192 cv e 30,5 kgfm de torque. A versão de entrada do XC40 também conta apenas com tração dianteira, enquanto nas demais opções ela é integral. 

Capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos e alcançar 210 km/h de velocidade máxima, o XC40 T4 está mais do que apto para atender com competência a maior parte do uso que é possível fazer do SUV. O nível de desempenho está longe de ficar muito distante das outras configurações do XC40 e não há do que reclamar da agilidade nas acelerações e retomadas. A vantagem da calibração mais branda para o 2.0 turbo é que você consegue um consumo menor. De acordo com a medição no padrão utilizado pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, o XC40 T4 entrega médias de 9,5 km/l na cidade e 11,9 km/l na estrada com gasolina, único combustível aceito pelo Volvo.

Fruto de um projeto recente e com uma arquitetura sofisticada, é ao volante que o XC40 T4 se destaca ainda mais. Seu conjunto de suspensão McPherson na dianteira e multibraço nas rodas traseiras conta com uma calibração muito singular, sendo capaz de entregar um compromisso entre conforto na cidade ou em pisos irregulares e elevado controle dinâmico nas curvas como raramente encontramos em alguns concorrentes. Soma-se a isso o baixo nível de ruído e a precisão do sistema de direção elétrica e o conjunto de freios. É nessas horas que o nível superior do projeto de um carro premium é verificado na prática.

Um dos SUVs mais recentes no mercado premium de porte compacto-médio, o Volvo XC40 T4 desponta como uma excelente opção para quem deseja gastar na faixa de R$ 170.000. Ele pode ser tido até como uma porta de entrada ao mercado premium para quem está cogitando um Jeep Compass mais caro, com a vantagem que o Volvo entrega um projeto muito bem resolvido e interessante. Você leva para casa um dos melhores SUVs hoje em dia no mercado por um valor muito competitivo, que ainda conta com um conjunto mecânico completo e eficiente, bom aproveitamento do espaço interno e uma dinâmica exemplar.

Claro que, por ser importado e atuar no segmento premium, é bom ficar atento porque o custo de manutenção de um XC40 é mais elevado do que o de alguns rivais na mesma faixa de preço. Para realizar as manutenções do XC40 T4 até 60.000 km, por exemplo, você vai gastar R$ 10.194. O custo é alto se compararmos com os R$ 4.488 cobrados em um Jeep Compass flex no mesmo período, porém ao menos a Volvo pratica um preço fixo para as revisões, o que já ajuda a se planejar melhor. De qualquer forma, dentro de sua categoria, o Volvo XC40 T4 desponta como uma excelente opção de compra. Se você aceita uma sugestão, vale a pena adquirir o Pilot Assist opcional. A diferença de preço para o modelo com o recurso não é muito grande e o ganho em segurança é considerável.  

Volvo XC40 2019 T4 2.0 16V gasolina automático integral 4p
Preço R$ 174.950 (12/2018)
Categoria SUV médio
Motor 4 cilindros, 1969 cm³
Potência 192 cv a 4700 rpm (gasolina)
Torque 30,5 kgfm a 1500 rpm
Dimensões Comprimento 4,425 m, largura 1,863 m, altura 1,652 m, entreeixos 2,702 m
Peso em ordem de marcha 1684 kg
Tanque de combustível 54 litros
Porta-malas 460 litros

Veja ficha completa