Tech 3 vai “duplicar ou triplicar” desenvolvimento da KTM, crê Espargaró

O piloto da KTM, Pol Espargaró, acredita que a adição da Tech 3 ao projeto da MotoGP da fabricante austríaca permitirá “duplicar ou triplicar” sua taxa de desenvolvimento.

Depois de fazer sua estreia em uma temporada completa no ano passado, a KTM tem sempre lutado pelas últimas posições do top 15 e marcou apenas cinco pontos a mais em 2018 comparado a seu primeiro ano, apesar do pódio de Espargaró no molhado em Valência.

A KTM expandirá para quatro motos no grid em 2019, tendo firmado um acordo com a Tech 3 – time privado da Yamaha até este ano. O time também trouxe o principal piloto independente do campeonato, Johann Zarco, para seu time e contratou Dani Pedrosa como piloto de testes.

Espargaró insiste que a KTM fez “progressos inacreditáveis” em seu tempo na MotoGP, mas acredita que a adição de mais duas motos RC16 na Tech 3 será ótimo para o programa da marca.

O espanhol sente que os resultados da equipe de fábrica não foram bons por conta do desenvolvimento que marca ainda precisa fazer.

“Muitas vezes mudamos toda a moto – o motor, o chassi e a balança durante os fins de semana de corrida”, disse ele. “E no motociclismo isso é uma mudança louca para se fazer em um fim de semana de corrida”.

“Mas nós precisávamos fazer isso. Eu não sou contra isso, eu pedia por isso.”

“Isso também torna sua vida mais difícil, e essas coisas que vamos ter no próximo ano – Johann e Dani e toda a equipe da Tech 3 – vai nos ajudar muito.”

“A equipe da Tech 3 vai ter a moto na mesma especificação que nós. Teremos a mesma informação. Eles vão testar as mesmas coisas que nós e isso vai nos fazer melhorar o dobro ou o triplo do que estamos melhorando agora.”

A Tech3, que vai alinhar com seu piloto de 2018, Hafizh Syahrin, juntamente a Miguel Oliveira, graduado na Moto2, no próximo ano, teve um início discreto com a KTM, com os seus pilotos ocupando os últimos lugares em Valência e Jerez.

“O que precisamos é de muitos pilotos rápidos na moto, não apenas um, como meu companheiro de equipe, Bradley Smith no ano passado”, disse Espargaró em Jerez.

“Precisamos de um companheiro de equipe rápido como Johann, mas também precisamos de pilotos de testes rápidos como Dani e Mika [Kallio]. E também estes jovens talentos provenientes da Moto2. Eles só precisam de tempo. Não é fácil, sabemos que começar na KTM não é fácil. Começar com a Suzuki seria muito mais fácil agora.”

“Nós seremos competitivos, mas para isso precisamos de tempo, eles precisam de experiência e precisam testar.”

Reportagem adicional por Jose Tamajon

Hafizh Syahrin, Red Bull KTM Tech 3

Hafizh Syahrin, Red Bull KTM Tech 3

Photo by: Gold and Goose / LAT Images