O Kremlin garante que a Rússia continuará a apoiar a Venezuela

O Kremlin indicou que continuará a apoiar a Venezuela, numa declaração de avaliação dos resultados da visita de trabalho à capital russa do presidente venezuelano, Nicolás Maduro. Durante a sua passagem por Moscovo, Maduro encontrou-se com o presidente russo Vladimir Putin.

“Sem dúvida, a Rússia continuará a apoiar a Venezuela de várias formas” – afirmou numa conferência de imprensa Dmitri Peskov, o porta vez da presidência russa.

A visita de dois dias de Nicolas Maduro à Rússia foi, segundo o próprio “extraordinária”, estando prevista para março de 2 019 uma reunião da comissão mista Moscovo – Caracas, para avaliar novas possibilidades de negócios.

Esta quinta feira, e no final da sua visita à Rússia, Maduro indicou que foram assinados contratos de investimento no valor de mais de 6 mil milhões de dólares, em projetos conjuntos nos setores do petróleo e da exploração de ouro: “garantimos um investimento no setor petrolífero de mais de 5 mil milhões de dólares  e contratos de mais de mil milhões de dólares  para a exploração de ouro” – afirmou o presidente venezuelano.

As declarações de Nicolás Maduro foram feitas à televisão estatal da Venezuela na capital russa, após o seu encontro com o presidente russo Vladimir Putin e com vários empresários locais.

Segundo Nicolás Maduro, os acordos agora assinado dão prioridade aos investimentos na área de produção de petróleo e minérios, e incluem também a assistência e reparação de armas na República Bolivariana da Venezuela. O presidente sul-americano indicou também que foi assinado um contrato para garantir o fornecimento de 600 mil toneladas de trigo, “para o pão do povo venezuelano”. Este fornecimento garantirá todas as necessidades de trigo da Venezuela em 2 019.

Etiquetas: Rússia
, Venezuela
, Putin
, Maduro