Google remove da Play Store 22 aplicativos que roubavam cliques

A Google removeu nesta semana 22 aplicativos que estavam na Play Store e propagavam uma campanha de cliques fraudulentos. Os aplicativos, de acordo com a Sophos, engavam anunciantes com cliques falsos e coletavam renda extra por causa disso.

Operando sob o disfarce de jogos e utilitários funcionais, os aplicativos também têm recursos de downloader

“Em comparação com o malware conhecido por propagar anúncios clandestinos, a nova funcionalidade desses aplicativos mostrou melhorias significativas: eles eram melhores em permanecer persistentes, mais flexíveis e mais enganosos do que as gerações anteriores”, escreveu a Sophos; “Operando sob o disfarce de jogos e utilitários funcionais, os aplicativos também têm recursos de downloader, se o servidor de comando e controle os instruir a recuperar outros arquivos”.

São esses os aplicativos: Sparkle FlashLight, Snake Attack, Math Solver, ShapeSorter, Tak A Trip, Magnifeye, Join Up, Zombie Killer, Space Rocket, Neon Pong, Just Flashlight, Table Soccer, Cliff Diver, Box Stack, Jelly Slice, AK Blackjack, Color Tiles, Animal Match, Roulette Mania, HexaFall, HexaBlocks e PairZap.

“Quando a SophosLabs encontrou os 22 aplicativos móveis que, até o mês passado, haviam sido hospedados no Google Play e baixados coletivamente mais de 2 milhões de vezes, a maior surpresa para nós não era que o clickfraud tivesse passado despercebido por alguns casos por meses ou anos, mas que esses aplicativos para Android estavam representando os dispositivos da Apple para os anunciantes, possivelmente para obter um retorno sobre sua atividade criminosa”, disse a empresa.

Cupons de desconto TecMundo: