Tiago Fernandes não quer saber do FC Porto-Braga: "Ninguém vai correr por nós"

Na antevisão do jogo com o Desportivo de Chaves, Tiago Fernandes falou de quase tudo. Na sua última conferência de imprensa como treinador do Sporting, o jovem técnico disse que ainda não sabe qual a sua posição na nova estrutura técnica dos ‘leões’, liderada por Marcel Keizer.

O seu futuro no Sporting: “Ainda não tenho definida a minha situação, mas o que já disse é que estou sempre muito grato ao Sporting. Se hoje me reconhecem como treinador, é graças a este clube e às oportunidades que me têm sido dadas. Tenho crescido como treinador, como homem e irei continuar grato, seja qual for a minha posição. As pessoas que trabalham diariamente comigo sabem que sou muito solidário, preocupo-me com todos, não só com os que chegam mas também com quem já cá estava, sejam técnicos de equipamentos, empregadas da limpeza ou o presidente. Estou sempre pronto para ajudar”.

Soluções no plantel e mercado de janeiro: “Sabemos desde o primeiro dia que o Sporting tem sempre uma equipa que pode lutar pelo título. Sabemos que temos adversários que nos vão dificultar a tarefa, mas temos crescido, a equipa tem desenvolvido as suas capacidades e competências e o que posso dizer é que a equipa tem margem de progressão”.

Reação dos adeptos após 0-0 com Arsenal em Londres: “Eu mostrei-lhes a camisola do Battaglia, que teve um infortúnio, e os adeptos responderam de forma calorosa depois do jogo que fizemos. Somamos pontos, mesmo não conseguindo os três contra uma equipa que é, na minha opinião, a mais forte da Liga Europa. A reação dos adeptos foi também de apoiar, depois daquilo que fizeram em Londres, de terem calado praticamente os ingleses… Seis mil adeptos do Sporting num estádio enorme como aquele. Depois do jogo acabar, continuaram a puxar pelos jogadores e fiquei extremamente satisfeito”.

Que equipa pratica melhor futebol em Portugal? “Na minha opinião, a equipa mais preparada, mais coesa e que quer vencer é o Sporting. Aprecio uma ou outra forma de jogar do adversário, os treinadores têm demonstrado que têm capacidade, não só o Sérgio como o Abel, que estão na frente. Sabem preparar as equipas para jogar bom futebol. O que me interessa mais neste momento é a forma como estamos a jogar, pelo que fizemos nos Açores e em Londres”.

Qual seria o melhor resultado do FC Porto e Braga? “Sinceramente não estamos preocupados com esse jogo, estamos mais preocupados com o Chaves. Independentemente do resultado desse jogo, temos de estar mais focados em nós. Ninguém vai correr por nós, temos de ser nós a encarar o desafio e não contar com nada antes do jogo. O FC Porto-Braga será um jogo entre duas grandes equipas, com dois treinadores que admiro bastante. Trabalhei com o Abel, sou fã de Sérgio Conceição e desejo-lhes boa sorte. Que façam um bom espetáculo, que dignifiquem o futebol português”.

O Sporting – Desportivo de Chaves, da 10.ª jornada da I Liga, joga-se este domingo às 20h30 em Alvalade.