Livro sobre o cantor Bonga apresentado em Luanda

Cultura

Bonga marcas na oralidade angolana” é o título do livro do jornalista Filomeno Pascoal, apresentado, quinta-feira, no Memorial Dr. António Agostinho Neto (MAAN), em Luanda.

Percurso do músico escrito pelo jornalista Filomeno Pascoal
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Em declarações à Angop, Filomeno Pascoal disse que o livro retrata a vida e a obra do cantor Bonga, os aspectos ligados aos géneros musicais angolanos.
O autor fez saber que a obra é resultado de um trabalho de monografia que apresentou em 2008, tendo explicado que a ideia surgiu quando estava a terminar o seu curso superior de Comunicação Social e      viu-se “obrigado” a retratar o percurso do cantor Bonga, artista que muito admira.
“O cantor Bonga é uma referência da música angolana, mas a sua vida e obra é pouco divulgada, por isso senti a necessidade de fazer um trabalho académico sobre o seu percurso artístico”,

ressaltou  Filomeno Pascoal, que lembrou que o livro, já lançado no mês de Outubro, em Lisboa, Portugal, levou um ano para ser produzido e dez de maturação.
A obra “Bonga marcas na oralidade angolana” tem uma tiragem inicial de 1.400 exemplares e foi publicada pela editora Perfi Criative.
O manual centra-se na análise temática e na identidade das marcas da oralidade nos textos musicais de Bonga, representados por três canções interpretadas no período colonial e três lançadas após a independência do país, alcançada a 11 de Novembro de 1975. Filomeno Pascoal, de 34 anos, natural de Luanda, é jornalista.