Incidente no Lobo Marinho vai testar socorro por ar, mar e terra na Madeira

Fazendo parte integral do 1.º Congresso Nacional e Emergência Médica pré-hospitalar, que decorre entre o dia 15 e 17 de novembro, a Secretaria Regional de Saúde (SRS), o Serviço Regional de Proteção Civil (SRPC) e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) vão realizar um exercício de larga escala na baía do Funchal.

A próxima sexta-feira, dia 16, irá marcar um dia histórico ao nível do socorro na Região. Será realizado um exercício de grande escala, onde o socorro será realizado e testado por terra, mar e ar, tudo em simultâneo. O incidente a bordo do Lobo Marinho, mesmo à saída do porto do Funchal, terá a participação de todos os meios de socorro pré-hospitalares existentes na Madeira, incluindo a Marinha Portuguesa e a Força Aérea Portuguesa.

O Secretário Regional da Saúde (SRS), Pedro Ramos, referiu que este exercido será, no país, uma “referencia no âmbito do socorro e da resposta a situações de exceção”. O governante afirmou, esta tarde, na apresentação do 1.ª Congresso Nacional de Emergência Médica Pré-Hospitalar, que a Madeira não pode estar preparada para “o que acontece”. Os recursos e forças de socorro pré-hospitalar têm de estar preparadas para responder com qualidade “quando acontecer” um incidente de larga escala na Região.

Vão participar no exercício a Força Aérea, com as esquadras 502 e 751, no resgate de feridos por ar, a Marinha Portuguesa e SANAS, que irão resgatar os feridos mais críticos no mar e a GNR, bombeiros, Cruz Vermelha, EMIR e SESARAM, que vão testarm capacidades em terra.